quarta-feira, 30 de outubro de 2013

A Escolha é sua.


Crescemos espiritualmente quando descobrimos que viver intensamente não significa pensar apenas em nós mesmos.
Viver intensamente é saber amar a si mesmo e a todos a sua volta.
Aproveitar cada momento da vida é vivenciar o Evangelho de Jesus, não somente com palavras, mas com ações, atitudes e sentimentos fraternais.
Viver o hoje é deixar o passado para trás, realizando a transformação moral sem perda de tempo, procurando corrigir os erros cometidos sem culpa, seguindo em frente com a consciência tranquila do dever cumprido e em paz consigo mesmo.
Viver em paz é amar ao próximo, tratando-o com respeito, gentileza, amabilidade, educação e solidariedade.
Este é o caminho para a felicidade, que buscamos erroneamente em nossa volta, quando está dentro de nós mesmos, esperando apenas que deixemos cair as máscaras que cultivamos ao longo de nossa existência.
A felicidade é uma questão de escolha e temos o livre arbítrio concedido pelo Pai da Vida para seguir o caminho do amor ou da dor.
A escolha é sua...

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Aprendendo a amar e perdoar


Belas são as palavras sobre amor ao próximo, perdão, reconciliação, fraternidade.
É fato que todas estas lindas palavras estão ao nosso alcance e podemos um dia tê-las em nossos corações.
Porém, milhares de pessoas tem dificuldade em vivenciá-las e muitas vezes se questionam como alcançá-las.
O primeiro passo é procurar se conhecer internamente admitindo sem culpa que ainda não tem condições de amar ou perdoar.
Aceitando estas imperfeições e limitações podemos colocar em prática algo que está ao nosso alcance independente de perdoar ou não.
Orando primeiramente por nós mesmos, pedindo forças ao Pai da Vida para abrandar o coração ressentido e em seguida orando por quem ainda não temos condições de amar.
Por ser a oração a comunicação mais próxima que temos com a Divindade, esta energia tão salutar e Divina entrará no coração de quem ora e de quem a recebe.
Tornando a oração um hábito, começaremos a ver a vida com novos olhos, nos preparando para o aprendizado do amor e nos tranquilizando a alma.
E a cada dia ao nos levantarmos e observarmos o intenso brilho do sol que o Pai Supremo nos deixou, estaremos em condições de agradecer pela vida que recebemos.
Procurando sorrir diariamente para quem cruza nosso caminho, tratando-os com respeito, atenção, amabilidade, estaremos mudando o mundo a nossa volta e consequentemente mudando a nós mesmos.
É assim que se aprende a amar e a perdoar....
Vamos tentar?


Por: Rita Ramos Cordeiro 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

A caridade e os Tarefeiros de Jesus





Muito tem se falado ultimamente nas redes sociais sobre o caso do resgate dos cães Beagles .
Muitos aprovam o resgate dos animais e muitos se põem a questionar e  julgar tal atitude alegando e se perguntando o motivo de se ter resgatado apenas esta raça de animais, quando   tantas raças estão também passando pelo mesmo problema.
Outras pessoas, no entanto, discutem a questão alegando que tais pessoas poderiam usar suas energias ajudando os mais necessitados e carentes de todo canto do mundo ao invés de se preocupar apenas com os animais.
Todo este assunto dá abertura para grandes reflexões e posicionamentos e nos deixa a  pergunta do que é a verdadeira caridade e de como devemos exercê-la.
A verdadeira caridade não se encontra apenas na beneficência, na parte material, mas principalmente no conjunto de todas as qualidades do coração, na bondade e na benevolência para com o próximo.
Segundo disse São Paulo “A caridade é paciente; é branda e benfazeja; a caridade não é invejosa; não è temerária, nem precipitada; não se enche de orgulho; - não é desdenhosa; não cuida de seus interesses; não se agasta, nem se azeda com coisa alguma; não suspeita mal; não se rejubila com a injustiça, mas se rejubila com a verdade; tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo sofre.”